Quais os tipos de financiamento imobiliário?

Conquistar a casa própria é uma prioridade para grande parte dos brasileiros e, embora alcançar esse sonho não seja tão simples, a escolha de algum tipo de financiamento imobiliário permite a simplificação desse processo. Ele funciona como um empréstimo prático e seguro que certamente vai encurtar o caminho para conseguir a chave da casa nova. No país, são praticados três tipos de financiamentos imobiliários. Cada um com limites de condições e exigências próprias. 

Tire todas as suas dúvidas aqui e saiba avaliar qual o tipo de financiamento imobiliário que mais combina com o seu perfil.  

Quais os tipos de financiamento imobiliário? 

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

O SFH é o sistema que compõe a maior parcela dos financiamentos imobiliários no Brasil atualmente e possui variantes de acordo com o estado em que o imóvel está localizado. Em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, é necessário que o valor máximo de avaliação do imóvel seja de R$ 900,000. Já nos demais estados, esse valor cai para R$ 800,000. Todas as regras do SFH são criadas pelo governo e fiscalizadas pelo Banco Central.

 Por que o SFH pode ser vantajoso para você? 

A grande vantagem oferecida pelo SFH é a possibilidade de usar o FGTS para abater o valor das prestações. Como o  limite do financiamento é maior do que a média, o prazo também é bastante atrativo, podendo chegar a 35 anos. Além disso, o valor das parcelas não pode ultrapassar mais que 30% da renda mensal de quem contrata, gerando maior tranquilidade e estabilidade financeira ao longo dos meses. 

Quais as exigências para usar o FGTS?

Caso o cliente queira usar o saldo do FGTS para quitar o empréstimo, é necessário que algumas condições sejam respeitadas, como:

Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)

O SFI financia imóveis com valores que estão além dos limites estabelecidos para financiamentos através do SFH. Ele é ideal para pessoas que pretendem adquirir um imóvel de alto padrão. As taxas de juros são variáveis de banco para banco e o prazo máximo para quitação do empréstimo é de 35 anos. 

Por que o SFI pode ser vantajoso para você? 

O SFI é mais flexível que os outros tipos de financiamento, pois atende pessoas jurídicas e pode ser utilizado para a compra de um segundo imóvel, ou até mesmo um imóvel comercial. O valor concedido pode chegar  a 90% do valor do imóvel e não há limites para os juros. Ao optar pelo SFI, o comprador não precisa se preocupar com o preço do imóvel, pois o sistema não exige valores mínimos para realizar o financiamento. 

Programa Minha Casa,  Minha Vida

O programa foi criado pelo Governo Federal em 2009 para possibilitar que mais brasileiros tenham acesso ao lar pagando prestações que são subsidiadas, o que as torna mais baixas do que em outras modalidades de financiamento. A exigência é que a família interessada possua renda máxima de até R$ 5.000. O prazo para que os beneficiados possam quitar a dívida é um pouco menor do que os demais tipos de financiamento: apenas 30 anos. 

Por que o Minha Casa, Minha Vida pode ser vantajoso para você? 

O programa possui faixas que contemplam diversas camadas das populações menos abastadas. Por exemplo:

Uma das vantagens do programa é que até 90% do valor do imóvel pode ser subsidiado pelo governo. O valor que cabe ao beneficiário tem de ser pago, obrigatoriamente, em até 120 prestações sem a cobrança de juros.

Redução de juros pela Caixa facilita o financiamento imobiliário

Recentemente, a Caixa passou a cobrar juros menores no financiamento de imóveis e  unificou as taxas praticadas no SFH e no SFI. Com isso, o banco pode incluir até 800 mil famílias no financiamento da casa própria.

A maior taxa praticada pelo banco caiu de 11% para 9,75%. Já a menor taxa, paga pelos clientes da Caixa, foi reduzida de 8,75% para 8,5%.

Quais as opções para quitar o financiamento imobiliário? 

Entender como funciona a composição das parcelas é fundamental para se organizar e realizar o financiamento imobiliário com tranquilidade. Nesse sentido, as amortizações das dívidas são compostas basicamente pela fração do valor do imóvel e pelos juros cobrados pela instituição escolhida. Conheça agora as modalidades!

Tabela Price

É a forma de amortização mais utilizada no mundo, pois possibilita que as parcelas permaneçam fixas durante todo o período. Em contrapartida,  para possibilitar a constância das parcelas, a fração que corresponde a amortização, aumenta com o passar do tempo. Ou seja, ao optar pela Tabela Price, é necessário saber se o financiamento possui juros pós-fixados, o que pode alterar o valor final do financiamento.

SAC

O Sistema de Amortização Constante (SAC) propõe um valor fixo de amortização, quando os juros são minimizados ao longo do tempo. A vantagem desse sistema está relacionada à disposição financeira do beneficiário, pois a parcela inicial paga é maior, porém, em contrapartida, o valor final dos juros sempre será menor. 

Sacre

O SACRE é o mais utilizado no Brasil, pois contempla características do SAC e do Sistema Price. Com ele, o valor das prestações aumenta durante um período limitado e diminui até a quitação completa do empréstimo. 

Muitos brasileiros optam pelo SACRE devido à diminuição do risco de inadimplência, já que a redução das parcelas possibilita o pagamento em dia e sem complicações. 

Qual a documentação exigida para solicitar um financiamento imobiliário?

Emitir a documentação correta e atualizada é um dos caminhos para que a aprovação do crédito ocorra de forma rápida e sem imprevistos. É importante ressaltar que a documentação exigida varia de pessoa física para pessoa jurídica. 

Pessoa física

Para pessoa física, a documentação exigida é composta por documentos pessoais e do cônjuge:

Pessoa jurídica

Para pessoa jurídica, são exigidos alguns documentos extras, como:

Conclusão

Os tipos de financiamento imobiliário podem aumentar as suas chances de conseguir uma casa nova, é importante fazer uma pesquisa nos sites das instituições financeiras para comparar taxas de juros, prazos e condições. 

Leia tudo com muita atenção e se preciso for, contrate um advogado para facilitar todo o processo. Atente-se também às condições especiais que o o governo estadual e o municipal promovem para algumas pessoas como aposentados, funcionários públicos, policiais militares e professores.

Muitas construtoras criam iniciativas que facilitam o financiamento imobiliário. Faça uma comparação entre elas de acordo com as suas necessidades e avalie a melhor opção para você alcançar o sonho da casa própria. 

Autor: Equipe Abyara
Publicado há 2 anos

mail_outline
Inscreva-se na Newsletter do blog Blog da Abyara e receba as atualizações direto no seu e-mail.

As pessoas também estão lendo...